Bioshock Infinite – Game Radioativo

Um personagem com passado duvidoso, uma cidade nos ares cheia de maravilhas tecoológicas, um mistério e uma “donzela ingênua em perigo”. Aposto que você já viu essa estrutura de narrativa em vários lugares, não é nenhuma fórmula inovadora, ou um novo paradigma que ninguém nunca tivesse feito antes. O que a gente as vezes se esquece é que não é preciso ser inovador todo dia, as vezes tudo que você precisa é pegar uma velha fórmula e trabalhar ela de um jeito que a deixe com uma cara nova. E foi exatamente o que o tio Ken Levine fez com Bioshock Infinite!

LATEST-WALLPAPER_wide_HeroArt

Para começar a parte artística do jogo é impecável, os gráficos são lindos, a escolha da paleta de cores foi feita a dedo. Dá para notar a diferença de clima em cada área do mapa, dependendo da luz e as cores em cena você já sabe o que está por vir, as cores em cena fazem parte da narrativa e dão a sensação certa para cada área do jogo. No início, por exemplo, a cidade está em seu auge e cheia de vida, ouso de cores quentes, principalmente o vermelho com dourado, e o azul do céu são absurdamente bonitos, logo depois quando começa a guerra as cores mudam para tons mais frios e esverdeados. Claro que esta não é a regra absoluta já que em alguns edifícios a cores são totalmente, mas isso é claro sempre seguindo a função daquele ambiente.

Os efeitos de luz também são um grande ponto para este jogo, lens flagre são muito utilizados e como isso contribuiu para a sensação de veracidade da história e melhora da ambientação cromática. Seja luz de cenário, o brilho da arma de um soldado, ou a luz de uma torre automática, cada ponto de luz é colocado estrategicamente para guiar a atenção do jogador para onde ele deve ir naquele momento.

MONUMENTCRUMBLE_ONLINE_wideuse.jpg

Os personagens também são outro ponto alto do jogo, de um lado temos o personagem que você controla, o amargurado Booker DeWitt, com um passado obscuro, muito pouco é revelado sobre ele ou o que ele fazia, a personalidade dele é revelada aos poucos através de diálogos e interações com o cenário e personagens. Você acompanha toda a trajetória dele em Columbia, cidade onde se passa o jogo, desde a chegada até o fim do jogo, em contra partida nós também temos a Elizabeth. Uma menina meiga e curiosa, com poderes misteriosos e um passado que você vai conhecendo antes mesmo de encontra-la. Isso faz dos nossos protagonistas uma dupla imbatível em quesitos de interesse na narrativa, assim como você, ambos não conhecem a cidade, o que gera em você um sentimento de empatia muito grande. As personalidades deles são conflitantes, enquanto ela é super animada com tudo o que a cerca, ele simplesmente está lá para fazer o trabalho dele. enquanto ela fica super assustada com os inimigos, ele simplesmente segue seus instintos e os mata sem nenhuma dó. Pessoalmente eu adoro essa dualidade nos pontos de vistas nos personagens, ao mesmo tempo você tem duas impressões de um mesmo acontecimento, o que para mim aumenta significativamente o quão interessante é a narrativa.

Uma coisa que me chamou muito a atenção é que no desenvolvimento da Elizabeth haviam mulheres em todas as etapas, e como isso faz diferença na hora de construir um personagem feminino crível em uma narrativa!

Aí vem a pergunta “Jean, vale a pena gastar meu suado dinheirinho neste jogo de 2013?” e a resposta não poderia ser mais clara COM CERTEZA!Sério, jogue! Não tem desculpa, tem pra PC, MAC, PS3 e Xbox360, digo mais, se você não tiver nenhuma destas plataformas, vale a pena comprar e jogar na casa de um amigo. Faça que nem eu e a Aninha, junte uns jogos antigos vá em uma loja que compre jogos usados e troque por ele!

Se você já jogou Bioshock Infinite diga o que achou aqui na nossa sessão de comentários. Compartilhe este post se você gostou e curta a nossa fanpage no facebook! Um beijo no coração de vocês, tchau!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s