GTA V

GTA é um desses jogos que são um problema direto para a minha produtividade! Por motivos aleatórios apareceu por 24 horas aqui na republica onde eu moro um Xbox One, que por acaso tinha GTA V no HD, que por acaso atrasou o conteúdo do blog e os Contos de Agatha mini. Mas isso são águas passadas!

gtav-878-1280

O meu caso com esse game beira a patologia a ponto de há dois anos atrás na primeira vez que eu viajei para São Paulo eu acabei ficando na casa de um amigo fotógrafo que tinha no seu PS3 uma cópia deste maldito jogo. Resumindo, eu acabei atrasando em 24 horas o meu retorno para casa e eu fiquei basicamente apenas jogando este jogo!

Agora que eu dei para vocês o panorama geral do jogo, vamos para o que interessa. Para mim é particularmente chato indicar para vocês um jogo que o mundo inteiro já indicou, fez gameplay, zerou de 7 formas diferentes e pediu para os familiares mais velhinhos jogarem e filmou a reação deles para fazer viral no Youtube.

Mas o fato é que eu realmente acho que mesmo depois de todo esse tempo e todo já ter falado deste jogo, eu ainda acho relevante indicá-lo e tentar desenvolver uma conversa sobre ele. O primeiro ponto é a violência extrema, este jogo basicamente te incentiva a ser um idiota sociopata e brigão, mas aí é que vem a contradição da coisa, como tudo é tão exagerado acaba caindo para o lado da crítica.

gtav02272015_1

“Mas Jean, como assim!? O jogo te faz matar pessoas, atropelar civis e roubar coisas!?”

No jogo tudo é exagerado, não só a violência, mas o preconceito racial, a misoginia, a segregação social, a exploração do American Way of Life, a exposição de fraudes fiscais e todo o resto. É como se o jogo estivesse o tempo inteiro esfregando na sua cara tudo aquilo que o que você acha de mais escroto e superficial no mundo e ao mesmo tempo ainda estivesse aponto para você e dizendo: “É disso que você gosta, isso é o que você todos os dias fica fantasiando, dinheiro, carrões, sexo, casarões, tudo isso pode ser seu.”

E a partir daí o jogo se torna um guilty pleasure onde você sabe que não que não deveria gostar do que está acontecendo na tela, mas você gosta. Vale a pena lembrar que em pouquíssimos momentos no jogo é pedido para que você roube um carro, ou agrida um civil.

rsg_gtav_screenshot_030

Um outro ponto que chama muito a minha atenção é o quanto a narrativa da série evoluiu, e como para mim GTA tem se tornado um jogo muito mais sobre histórias do que um jogo sobre sair por aí matando pessoas e roubando carros. Os personagens são muito bem construídos e com dramas pessoais bem característicos. Não é incomum no roteiro aparecer temas como empoderamento feminino,  racismo, divisão social e outros.

Enfim, é um jogo que eu acho que todo mundo deveria pelo menos procurar saber mais, se possível até jogar.

Espero que você tenha gostado do texto, um beijo de césio na sua testa! E tchau!

Quer que falemos de algum jogo em específico? Fale conosco no nosso e-mail: abracoradioativo@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s