Guardiões da Galáxia Vol. 2 (Análise Sem Spoilers)

Explosões, muitas cores, piadolas e músicas da década de 80! Acho que não consigo descrever Guardiões da Galáxia Vol. 2 de forma mais acertava do que essa.

Aperte os cintos, ajuste o seu olho cibertrônico e nos acompanhe nesta viagem intergalática!

guardian2poster

Roteiro

O primeiro filme nos apresentou com maestria os cinco guardiões da galáxia. Tudo estava lá, características emocionais, maneirismos, motivações e personalidades, quando assisti o primeiro filme saí satisfeito e com o sentimento de que não precisava de mais informações sobre os personagens que para mim já eram tão completos.

Quando o segundo Guardiões da Galáxia foi anunciado eu fiquei com aquela pulguinha atrás da orelha, “O que vocês vão mostrar agora? Não faltou nada…“, na verdade a resposta para essa minha dúvida era bem simples e óbvia. Adicione mais personagens, aprofunde os personagens secundários e aumente a relação entre os nossos tão amados protagonistas.

Na minha opinião este filme sofre do mal de todos os filmes que são pontes entre filmes, isso acontece praticamente sempre com o segundo filme de uma trilogia, quando se tem uma grande saga no cinema alguns filmes são eleitos para “simplesmente” a cola que une as obras. Isso na verdade é uma prática comum da Marvel Studios, os filmes do Thor e do Capitão América foram exatamente isso para Os Vingadores, basicamente estes filmes foram uma grande preparação para o fenômeno que seria o projeto Vingadores e 2, e eu acho que a fórmula está se repetindo, só que desta vez estamos sendo levados cada vez mais para o espaço.

O primeiro Guardiões nos apresentou o mundo intergalático da Marvel, o Doutor Estranho nos mostrou a magia, este filme nos mostrou algumas coisas que com certeza serem muito mais exploradas daqui para frente. E ao que tudo indica o próximo filme do Thor vai pavimentar ainda mais o caminho dos heróis Marvel para essas ameaças que podem ameaçar muito mais do que apenas Nova Iorque, se preparem Vingadores a parada vai ficar louca.

Resumindo, o filme é muito bom, tem piadas muito bem colocadas e nada ofensivas,  os personagens são bem desenvolvidos e carismáticos, a trama faz sentido e é bem estruturada. Não acho que este filme supere o primeiro, nem acho que em algum momento ele tentou fazer isso, o Baby Groot é muito explorado, o que na minha opinião deixou as cenas com ele um pouco forçadas…

Visual

É aqui que o filme brilha, literalmente, muitas cores neon, muito dourado, muito brilho e meodeolz que composição de cores incríveis!

O design dos personagens continua basicamente na mesma pegada do primeiro filme, com algumas pequenas diferenças, geralmente em sequências de filme quem mais muda são os personagens feitos completamente em CGI, e aqui não foi diferente, notei uma diferença na qualidade/quantidade de pelos do Rocket Raccoon.

Outra grande mudança é que eu não notei cenas de exploração do corpo das personagens femininas, já estava na hora de acabar com as tomadas na bunda das gurias de calça justa, não precisamos de takes fechados no corpo da Gamora com o único intuito de afirmar que ela é a mina gostosa de pele verde.

Os cenários são lindos, principalmente quando os personagens vão para o planeta principal, a escolha cores para o céu em contraste com o chão e estruturas é simplesmente incrível, adoro o contraste rosa, azul e dourado! Também gosto muito do design retro futurista que o filme tem, todas as cenas parecem mostrar um futuro imaginado na década de 80, as naves, as roupas, os cortes de cabelo, as armas e principalmente as cores, tudo isso parece estar lá propositalmente para te lembrar que esse é o futuro que as pessoas nosso passado imaginaram.

Ah! Também adoro o pôster em preto e branco do filme que parece uma capa de CD de banda descolada, apesar de eu também gostar muito do pôster com o Star-Lord posando de diva das pistas de dança!

078128

Trilha Sonora

Quem aqui não ama as Awesome Mix Tapes!? As músicas deste filme continuam muito boas, apesar de eu achar que não há como ganhar de Hooked On a Feeling. O filme começa com uma cena incrível de ação tocando Mr. Blue Sky e é claro que o meu coração já começou a palpitar, como eu gosto dessa música!

Infelizmente os meus conhecimentos musicais param por aqui e terei que invocar a diva brasileira Glória Pires e dizer “Não sou capaz opinar” .

CORRA PARA O CINEMA E VEJA ESTE FILME! Um beijo molhadinho de urânio no seu moicano e tchau!