iZombie

Eu sou extremamente resistente à histórias de dramas adolescentes e às vezes a Aninha consegue romper a barreira do meu preconceito e me apresenta alguma coisa que normalmente eu não assistiria. E iZombie foi uma dessas coisas. Obrigado Netflix por permitir que tantas séries estejam ao nosso alcance!

izombie-1

Roteiro

A premissa da história é que depois de um acidente algumas pessoas se tornaram zumbis, mas não o tipo clássico de zumbi, uma pessoa infectada nesta série consegue manter seu nível de racionalidade se conseguir comer cérebros regularmente. Tudo o que muda é o seu cabelo e pele, que se tornam super brancos e é claro sua dieta alimentar.

E durante toda a série nós seguimos Olivia Moore, uma médica que está para se casar com o cara perfeito e de repente BANG! Em uma festa que ela nem queria ir rolou um surto de zumbis e agora ela é uma pessoa completamente diferente. Então basicamente é uma série sobre como a vida da Liv mudou e como ela agora tem que lidar com o fato de ser um zumbi.

la-et-st-izombie-recap-eternal-sunshine-of-the-001

Basicamente é uma série que se foca em ser meio policial e meio comédia, os personagens tem uma boa dinâmica, os plots do roteiro se amarram de um jeito interessante que aos poucos vai envolvendo vários núcleos e personagens ao mesmo tempo.

Visual

Em questões de direção e arte não tem muito a ser dito, as jogadas de câmera seguem o padrão de seriados. Eu achei as cores utilizadas comuns, são bem posicionadas mas não chamam atenção. O figurino e produção dos personagens é bem bacana, a transformação da personagem principal acontece nos primeiros minutos da serie, a única coisa que me incomodou foi que do meio para frente a Liv começou a ficar muito corada e com aparência mais saudável do que eu julgo que um zumbi deveria.

Durante os episódios há capítulos e a primeira cena de cada capítulo é sempre tratada de uma forma que pareça uma história em quadrinhos, achei que era um detalhe interessante para colocar em pauta aqui.

zmb201a-0219b-152078

Trilha Sonora

A trilha de abertura vai ficar na sua cabeça por alguns dias, as trilhas usadas nos episódios também são boas, mas diferente da abertura você não vai se lembrar delas.

A sonoplastia também é boa, efeitos sonoros bem colocadas, áudio bem equalizado e sem muitos sons de dentes chocando contra ossos para chocar a audiência.

Conclusão

O seriado inteiro beira o mediano para bom, quase nunca ultrapassando esse limite, mas é uma ótima série para assistir sem compromisso, vai te entreter e até te fazer rir. Recomendo que você dê uma chance para ela.

Ah! Quase esqueci de mencionar que a série é baseada em um quadrinho da Vertigo com o mesmo nome, ou seja a minha lista de HQs para ler acabou de aumentar vertiginosamente!

E aqui em baixo vocês podem ver o trailer da primeira temporada da série e ele te dá todos os spoilers que eu não quis dar durante o meu texto, boa sorte. 😉

Bom, por hoje é só meus queridos, um beijo de césio nos seus cérebros suculentos e pensantes! Tchau!

The Get Down

Semana passada eu e a Aninha terminamos de assistir The Get Down, a nova série da Netflix, e que coisa mais bonita de se ver!!!

p12806561_b_v8_ab

Roteiro

A série se passa na década de 70 no Bronx, bairro periférico de Nova Iorque comumente conhecido por abrigar latinos e negros, e durante a série você acompanha o que acontece com um grupo de adolecentes e negros que estão se descobrindo como pessoas e artisticamente.

2

O roteiro cria suas próprias e mitos para contar a história, esse é um recurso que é utilizado muito bem durante toda a série e acaba gerando um paralelo muito bacana entre a narrativa realista e a narrativa fantásticca. Um bom exemplo disso é o personagem Shaolin Fantastic, uma lenda entre os pixadores, super talentoso, com seus saltos incríveis tem acesso aos lugares mais impossíveis, ninguém nunca viu a cara dele e ele sempre tem um tênis Puma vermelho impecavelmente limpo. Olha que ideia sensacional para descrever um personagem, com essas características você já consegue notar que em um bairro onde as pessoas não tem dinheiro, esse cara é uma lenda entre os jovens.

the-get-down_6470kyb

A narrativa também usa destes pontos fantásticos para dar mais ênfase ao que está acontecendo e às performances dos personagens. Durante a série o personagem mais focado é o Ezekiel (Justice Smith), um garoto meio latino meio negro, que é um gênio com as palavras, a série mostra a vida acadêmica dele, os  amores, como ele e os amigos ajudaram a cunhar o RAP e como ele aprende o como os magnatas são as pessoas que acabam com a vida dos seus vizinhos.

Visual

Durante todo o tempo a série mantém uma estética granulada e pouco saturada, uma forma de dar um ar mais vintage, isso harmoniza muito com todo o figurino e ambientação. Principalmente que no início de cada episódio há uma espécie de prólogo cantado pelo Ezekiel mais velho e junto com o RAP são mostradas várias cenas gravadas na época, os anos 70, junto com cenas atuais, é quase impossível distinguir qual cena é atual e qual cena é realmente antiga.

getdown_1

As escolhas de cor e luz são ótimas, as cenas em geral são muito bonitas e bem dirigidas, nesse aspecto eu não tenho do que reclamar, inclusive vale ressaltar que a temporada termina com uma das cenas mais bonitas que eu já, espetacular uso de cor, luz, figurino e música!

A minha única ressalva é que algumas cenas me incomodou muito a inserção digital do fundo, tirando isso nada mais me incomodou.

Conclusão

Se você gosta de RAP, grafite, séries bem escritas, música e histórias de superação, essa série é um prato cheio para você. Eu adorei e já estou esperando ansiosamente a próxima temporada!

A trilha sonora é incrível! Clássicos da época e muitos scratch pelos DJs! Desculpe eu não ter mais competência para falar da parte de som de forma à altura da trilha sonora usada na série!

Um beijo de césio no seu coraçãozinho e tchau!

Indicação: Penn & Teller Fool Us

Eu sou uma pessoa que é facilmente impressionável, na verdade eu gosto muito de ser impressionado, e não existe nada neste mundo que seja mais impressionante do que um show de mágica! Eu me lembro de na minha adolescência passar horas na frente da TV vendo o programa do Criss Angel e pelo o que parece eu não mudei muito desde essa época. E hoje eu venho falar para vocês sobre o programa que eu tenho assistido quase todos os dias “Penn & Teller Fool Us”.

penn_and_teller_fool_us_trio_montage_dcdweb

A ideia do programa é que o Penn e o Teller vão assistir apresentações de mágicos e tentar descobrir como ela foi feita, caso eles sejam enganados o mágico que se apresentou ganha uma viagem com todas as despesas pagas para um show inteiro dele no Penn & Teller’s Theater em Las Vegas! Sim, eles o cara pro próprio teatro para um show em Las Vegas!!! É claro que eles não revelam o truque do cara para todo mundo poder ver.

bqgntz8uoz7qg

Este é um programa inglês, ou seja é bem difícil conseguir ter acesso aos episódios e principalmente à legendas, mas se você está disposto a se aventurar nas interwebs e gastar um pouco do seu inglês eu garanto que é um programa excelente. Principalmente porque o Teller é o mágico mudo mais legal e fofo do mundo!

6nxspcdkfay64

Um mágico nada mais é do que um showman e as apresentações são simplesmente hilárias! Recomendo à todos, fiquem de olho principalmente no Jonathan Ross, o  apresentador, esse cara é SENSACIONAL!

Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado, um beijo de césio na sua testa e tchau!

5 séries favoritas

Adoro ver séries, e tenho visto muitas ultimamente. Hoje vou falar um pouquinho sobre 5 das minhas séries favoritas. Tem série que já vi a muito tempo e séries que ainda estou assistindo.

 

how i met your mother

How I Met Your Mother

Comecei a assistir How I Met Your Mother quando a série estava na sétima temporada, e assisti todas elas em poucas semanas. Ela mostra o Ted contando aos filhos dele como ele conheceu a mãe deles,  ele começa desde quando achou que estava buscar o amor da vida dele. Mas a historia é muito mais que isso, ela mostra a história dos 5 amigos, com todas a reviravoltas que da vida. Já assisti a a série duas vezes e quando comecei assistir de novo consegui perceber claramente o quão os personagens amadurecem durante a série.

 

how to get away with murder

How to get Away with Murder

falei aqui no blog que estou assistindo How do Get Away With Murder. Na série vemos a professora de Direito Penal dando a aula que ela chama de How To Get Away With Muder ( Como se Livrar de um Assassinato). Tenho gostado muito de ver a história dos personagens e como as coisas vão desenrolando na série, sempre tendo aquele acontecimento inesperado e que gera muitas consequências.

 

orange is the new black

Orange is the new Black

Não vou me prolongar muito com essa série porque o Jean já fez um post falando só sobre ela aqui no blog. Acho muito interessante a ideia da série de mostrar uma realidade que jamais podemos imaginar como é e aforma como os personagens são apresentados e desenvolvidos durante a série é incrível.

 

full house

Full House

Assitia a essa série quando era criança, mas como disse no post sobre Fuller House eu não lembrava tanto do enredo, mas sei que me divertia muito. O Netflix colocou a série Full House completa no catalogo e assim que vi eu fui assistir. Fiquei com medo de não gostar muito e acabar com as boas lembranças da infância, mas estou adorando assistir e me divirto muito.

 

touch

Touch

Um amigo me apresentou a série Touch já faz um tempo. Assisti a primeira temporada e agora estou na segunda. Acho a ideia da serie muito interessante. A ideia de estarmos dodos ligados de alguma forma e nossas história poderem influenciar historias de pessoas que nem conhecemos. O Jake é um menino que consegue perceber esses ligações e representa-las através de números., mas ele nunca disse uma só palavra na vida. Na série vemos o pai de Jake tentando conseguir a guarda do filho, ao mesmo tempo que segue os números que o Jake apresenta para tentar criar um laço maior com o filho.

 

Já assistiram alguma dessas séries? Quais são as séries favoritas de vocês?

 

13879406_1255831474428653_9070407378118947080_n

Scream

Um belo dia resolvem fazer uma continuação para a série de filmes Pânico e para melhorar ainda mais, pouco tempo depois a MTV resolve fazer um seriado baseado nestes mesmos filmes, de cara eu resolvi não seguir e eu não podia estar mais errado!

screams2poster-4

A MTV acertou em cheio ao colocar o clima dos filmes na série, sem contar as várias homenagens aos filmes. Toda a trama foi atualizada para a nossa época de uma forma que não ficasse uma colcha de retalhos, o resultado foi um roteiro coerente e que te instiga a ver o próximo episódio.

Principalmente na primeira temporada a estrutura clássica dos filmes Pânico é seguida à risca! É a segunda temporada é a clássica mudança de regras na trama, os clichês são alterados e todo o núcleo de personagens entra em crise.

Então se você é fã de filmes B de suspense e uma boa trama com adolescentes, seja bem vindo ao mundo de Scream!

Espero que vocês gostem desta série tanto quanto eu e a Aninha, aproveitem que a segunda temporada acaba ESTA SEMANA e comecem logo a assistir!

Um beijo de césio no coração e tchau!

PS: Aqui no Brasil quem está cuidando da série é a Netflix, e como é de costume com a produções que a Netflix cuida, a dublagem é excelente! Podem assistir dublado sem medo de ser feliz!

13879406_1255831474428653_9070407378118947080_n

Gravity Falls: Um Verão de Mistérios

Há poucos dias indiquei para vocês uma série animada da Disney que tenho gostado muito e hoje vou indicar uma outra chamada Gravity Falls.

Sério, tenho gostado muito dessas novas animações da Disney. São bem diferentes dos desenhos antigos, com personagens mais divertidos.

Disneyxd_gravity_falls_wallpaper_1920x1200

As férias de verão são uma ótima oportunidade para ficar longe de casa e os irmão gêmeos Mabel e Dipper Pines vão parar na cidade de Gravity Falls. Lá eles ficam com seu “Tivô” Stan, dono da Cabana do Mistério, uma cabana que promete vender coisas que fazem parte dos mistérios da região, mas que está mais para um engana turistas.

gravity-falls-mystery-shack

Mas algo que eles não esperado é que coisas realmente estranhas acontecem em Gravity Falls e tudo fica cada vez mais estranho depois que Dipper encontra uma espécie de diário contendo informações sobre as estranhas criaturas daquela região.

A série também conta com personagens que complementam o enredo de foma muito legal, como o Soos, a adolescente rebelde Wendy, e o pequeno Gideãozinho. Acho que todos os personagens contribuem para o enredo do seriado, cada um com seus mistérios.

84b4047078965629efab517edfb4182ec31dbc56-horz-vert

Uma coisa legal é que tem sempre algo escondido nos episódios e existem muitas teorias sobre os mistérios de Gravity Falls espalhadas pela internet. A série parou na segunda temporada e o bom é que as duas já estão disponíveis no Netflix, é só sentar e fazer maratona.

Já assistiram? O que acharam?

 

13879406_1255831474428653_9070407378118947080_n

Star Contra as Forças do Mal

Star-vs-the-Forces-of-Evil-05

Viajei durante uma semana para a casa de uma amiga. Aproveitei para assistir com ela vários episódios de Star contra as Forças do Mal. Já tinha assistido dois e  agora que já vi vários resolvi finalmente indicar para vocês essa animação super divertida.

Star Butterfly é uma princesa. Mas não uma princesa comum, ela é de uma dimensão chamada Mewni. Após “acidentalmente” levar o caos a sua terra natal usando sua varinha mágica seus pais a mandam para a Terra como uma “estudante de intercambio”. Ela passa a viver com a família de Marco Diaz e eles se tornam grandes amigos. Ela não esconde a sua identidade e continua a usar magia e lutar contra forças malignas que querem roubar sua varinha mágica.

Star-vs-the-Forces-of-Evil-06

Os pais de Star, principalmente a mãe, querem que ela aprenda a se comportar como uma verdadeira princesa. Ou ela pode acabar indo para o Reformatório Sta. Olga para Princesas Desobedientes onde as princesas vão para aprender a ter um comportamento exemplar e digno da posição que elas ocupam, ou pelo menos é isso que eles dizem.

Acho muito legal que a Star está sempre tentando sair desse estereotipo de princesa certinha e apenas quer ser ela mesma, a divertida e atrapalhada Star Butterfly. Ela quer ter amigos, ir a festas e lutar contra as forças malignas que aparecerem no seu caminho.

A série é toda estranhamente fofa com cachorros que lançam laser pelos olhos e mágicas divertidas como explosão de cupcakes. Gosto muito dos personagens e das outras dimensões e os personagens que aparecem.

Star-vs-the-Forces-of-Evil-12

Vale muito a pena assistir essa série animada da Disney e se divertir com a Star, o Marco e até mesmo com os planos falhos do vilão Ludo. Para dar mais vontade de assistir vou deixar aqui o vídeo da abertura, que tem a música que esta grudada na minha cabeça a uma semana.

 

Alguém já viu Star Contra as Forças do Mal ou quer assistir? O que achou? Tem alguma animação para me recomendar? Digam ai nos comentários. Para ver outros blogs que estão participando do BEDA é só clicar no banner abaixo e pedir para entrar no grupo.

13879406_1255831474428653_9070407378118947080_n

Orange Is the New Black – Sem Spoilers

Quando uma série que está na quarta temporada já foi confirmada até a sétima é porque tem algo de diferente nela. Se me falassem que o Netflix fosse tirar tudo da programação e só teria essa série no catálogo para mim já valeria pagar por ela!

w630_orangeisthenewblackpromoartheadere1370546569595-1379697932

Sim, hoje vou falar da minha mais nova novela favorita, Orange Is the New Black! E quando eu falo novela eu digo no sentido literal, eu e a Aninha estamos que nem aquelas senhorinhas que ficam assistindo e conversando com a TV, “Não fulana, não faz isso!”, “Olha isso! Não acredito que ela fez isso!”, achei que isso nunca fosse acontecer comigo, mas aconteceu.

Semana passada começamos a assistir e desde então fizemos um binge absurdo para tentar chegar ao fim dos episódios o mais rápido o possível. Como toda boa droga, começamos a assistir por curiosidade, com o passar dos episódios fomos ficando cada vez mais interessados na trama. Não precisou de muitos episódios para que começássemos a ficar realmente fãs, parabéns Netflix!

A trama é baseada no livro de Piper Kerman, em que a autora conta como foi passar 15 meses de sua vida em uma penitenciária feminina de segurança mínima, já a série se passa seguindo o que a personagem Piper Chapman, qualquer semelhança deve ser proposital, uma menina com dinheiro e família mega tradicional tendo que se virar para sobreviver à experiência de estar confinada neste ambiente tão hostil à ela.

Cada episódio conta um pouco do passado de cada personagem que é apresentado, mostrando porque elas foram parar na cadeia e como era a vida de cada uma. O foco do roteiro é mostrar o quanto esse tipo de experiência muda cada pessoa e como esta situação é difícil e degradante tanto para as próprias meninas, quanto para a família, os guardas e a administração da penitenciária.

É simplesmente incrível ver uma série que trata questões tão delicadas como solidão, abandono, abuso de poder, “esposas de cadeia“, administração, racismo, sociedade, economia, tráfico, lesbianismo, homofobia, desespero e depressão. Tudo o que eu posso dizer é, comece a assistir e venha você também se indignar com as injustiças que cada uma destas meninas sofrem e promovem!

Um beijo de césio e um bom dia para vocês!

Assistindo Fuller House

Outro dia percebi que quando era mais nova já assistia muitas séries, mesmo que estivesse limitada às que estavam na programação da TV aberta.

Uma série que gostava muito era “Três é Demais”, ou Full House em inglês. Não me lembro muito dos episódios, mas os personagens e suas personalidades permaneceram na minha memória mesmo que as vezes não lembrasse seus nomes. Lembro de me divertir muito assistindo, então, quando anunciaram o lançamento de uma serie que daria uma continuidade na história da série, fiquei super animada para assistir e aguardei ansiosa pelo seu lançamento.

No final de fevereiro teve o lançamento de Fuller House pelo Netflix.

maxresdefault.jpg

Continuar lendo