Downwell – Game Radioativo

Então rola a Black Friday e um dos jogos indies japoneses mais importantes da história dos video-games fica por R2,17! Pois é, fui obrigado a comprar esta obra de arte pixelada!

 

Primeiro eu preciso dizer que me surpreendeu bastante a quantidade de boas avaliações e prêmios que este jogo ganhou ao redor do mundo e quase ninguém saber sequer da existência dele! Como bom evangelizador dos bons jogos eu me senti na obrigação de mostrar aqui para vocês a maravilha que é DownWell!

Este é mais um daqueles jogos feitos por apenas 3 pessoas e dá para notar isso no momento em que você abre o jogo e nota que este é um jogo que vai direto ao ponto, te divertir até os seus olhos sangrarem e seus dedos caírem! Basicamente Downwelle é dungeon crawler vertical, jogo em que você explora verticalmente um “calabouço”, com mecânicas de jogos de plataforma clássicos. E não há nenhuma história, este é um jogo de mecânica e jogabilidade. O mais puro e simples abra e jogue!

shot4-feb

Neste jogo você é um pequeno personagem em pixel art que está na beira de um poço e resolve pular a fim de explorar o fundo dele e tudo o que você tem para se defender dos perigos que estão neste poço são as suas inseparáveis pistola+botas, que atiram para baixo. E com esse minha descrição basicamente você já sabe tudo o que você precisa do jogo. “Se é só isso, porque esse jogo é tão importante para a história dos video games!?”, você pode me perguntar e a resposta é tão direta quanto o jogo, simplicidade e flow. Tudo no jogo é simples e bem fácil de se entender. Por exemplo há apenas 3 cores no jogo: a cor de fundo, a cor principal e a cor de perigo. O que estiver na cor principal você pode pular em cima e ficar tranquilo, mas tudo que tem a cor de perigo vai te causar dano, a não o que estiver dentro de uma bolha de proteção.

Até na jogabilidade essa regra se aplica, o jogo tem apenas 3 botões: direita, esquerda e pulo/tiro. Se você está no ar o botão de pulo te faz atirar para baixo e se você estiver no chão o mesmo botão te faz pular, simples não? Ah, você só recarrega a munição das botas se você cair no chão ou pular em cima de um inimigo.

shot6-feb

O seu objetivo é cair até o mais que você conseguir, para isso você tem que se livrar dos inimigos no seu caminho, seja pulando em cima deles ou atirando com as suas pistolas+botas, lembrando que se o inimigo tem a cor do perigo você não deve tentar pular em cima dele. O jogo é dividido em fases e no fim de cada fase você pega um power-up, poder que vai te ajudar, mas que some quando você morre, o que torna realmente divertido e desafiador tentar juntar o maior número possível de power-ups! Cada fase tem pelo menos uma sala/caverna de power-up e uma sala de loja, que permite você recuperar sua vida e comprar mais munição/energia para as suas botas, essas salas ficam dentro das bolhas de proteção. E por último você consegue as gemas, que você usa na lojinha, matando inimigos e em salas de power-up.

animated2-feb

Mas é claro que tudo o que eu escrevi pode ser simplificado em pule ou atire na cabeça dos seus inimigos, pegue as gemas, fique mais forte e consiga os power-ups que vão deixar tudo ainda mais caótico e rápido! Sério o ritmo do jogo é muito frenético!

Essa foi a minha análise de Downwell. Se você tem condições de comprá-lo compre, se não puder pegue a conta da Steam de algum amigo, sei lá, apenas jogue e se divirta com esse joguinho tão divertido!

Um beijo de césio nas suas botas e tchau!

Don’t Starve – Game Radioativo

Se tem um tipo de jogo que simplesmente consome o meu tempo são os games survivors. Agora imagina um jogo survivor que parece ter sido dirigido pelo Tim Burton,  pois é este consumidor de horas se chama Don’t Starve.

Gameplay

Sinceramente eu não conheço muito do lore do mundo de Don’t Starve, até porque para conhecer mais da história é necessário sobreviver e prosperar, algo que com certeza eu não consegui fazer ainda.

Sinceramente eu adoro esta forma de construir uma narrativa, você vai conhecendo mais sobre o mundo a partir do quanto você vai explorando do mundo. Aos poucos você vai conhecendo mais sobre as regras do mundo.

A ideia do jogo é sobreviver a maior quantidade de tempo possível e chegar no objetivo, que eu não sei bem o que é, já que eu sempre morro com menos de 80 dias. Este é um dos jogos com as formas mais criativas de morrer que eu conheço, seja por falta de comida, por falta sanidade, por algum fator climático, ou por inimigos. Conforme os dias vão passando vai ficando mais difícil se manter vivo, os suprimentos são escassos e a chance de um desastre simplesmente acabar com todo o seu progresso só aumenta.

maxresdefault

Algum tempo depois foi lançado o Don’t Starve Together, agora você pode se juntar com os amiguinhos para morrer em grupo! Com dias mais curtos e um mundo um pouco mais simplificado e maior, muita coisa ficou mais simples como conseguir comida e recursos, porém estas coisas acabam mais rápido também. Mais bocas para alimentar, porrém mais mãos para trabalhar, mais chances de sobreviver, ou mais pessoas para te levar à morte?

Summer_RoG_poster.png

É claro que a cada DLC lançada, só aumentam as possibilidades criativas de morrer!.

Visual

Traços estilo sketch! Isso é lindo! É tudo muito estilizado e bem marcado, a arte tem uma mescla de fofura e monstruosidade. Adoro essa brincadeira com contraste de estilo.

326828500

Os personagens também são muito icônicos, cada um tem suas próprias características físicas e, é claro, gameplay diferenciado. Tudo no jogo parecer ter sido desenhado com caneta nankin, o que na minha opinião dá um estilo muito lindo ao jogo. As animações são mais simplificadas, mas de forma alguma senti que fossem simplórias.

Trilha Sonora

Não tenho nem o que comentar da trilha sonora, só de começar a tocar a música de abertura automaticamente o jogo começar a rodar no meu computador, tipo mágica.

os sons também são bem icônicos, cada pequeno som que toca quando você toma um dano, causa dano ou coleta algo, é único e inconfundível.

Conclusão

Esse jogo é uma obra de arte, do tipo que só aparece alguns a cada alguns anos. Compre logo este jogo e venha perder sua vida com a gente! Mas com o Don’t Starve Together, que é a versão multiplayer super daora!

Um beijo de césio no seu coraçãozinho e tchau!

Narrativas Imersivas e a febre dos Jogos Dramáticos

De repente todo mundo se importa com o roteiro nos games! Mas o que gerou isso!? Por que todos os jogos que foram mostrados na E3 deste ano, principalmente os para PS4, parecem terem sido escritos pelo mesmo roteirista?

O começo dessa parada toda:

Não é de hoje que os jogos tem roteiros super trabalhados e com tramas dignas de um clássico da literatura. Jogos como Kingdom Hearts, Final Fantasy, Persona, Red Dead Redemption, Metal Gear Solid , Fallout, Skyrim, Bioshock e vários outros, são excelentes exemplos de roteiros absurdamente trabalhados no mundo dos video games. Não é nenhuma coincidência a maior parte dos jogos que eu citei, que são os jogos que mais me marcaram por seu roteiro, serem jogos japoneses. O povo japonês tem uma característica bem pelicular, pelo menos eu considero isso, de conseguirem se adequar muito bem às novas mídias. Foi assim com os mangás, que hoje tem uma produção inacreditável de variados temas e em quantidades absurdas, o mesmo foi com as animações e não poderia ser diferente com os joguinhos eletrônicos, sem contar que por muito tempo após a queda da Atari, o Japão foi o Poço de Lázaro para esta indústria e consequentemente se tornou polo soberano na produção de jogos aqui neste mundinho fechado.

kojima-san-600x335

Hideo Kojima diretor da série Metal Gear Solid, a.k.a Kojima GOD, a.k.a Kojênio

E todo este tempo fazendo jogos em uma velocidade inacreditável foi essencial para fomentar o mercado de Games no mundo e principalmente serviu de fertilizante para a mente de vários jovens do mundo inteiro que mais para frente se tornariam peças chaves na produção de games no futuro.

A grande virada

Ok, Jean. Mas o que aconteceu de tão importante no mundo dos Video games que foi capaz de transformar God War, que é considerada por muitos uma das séries mais icônica do video games,  deste tipo de jogabilidade:

Para este aqui:

Basicamente o que aconteceu foi a Naugth Dog ter lançado isto: *contém spoilers*

Eu sei que não foi uma simples virada de chave e de repente todos os jogos passaram a ter um tema mais intimista, foi um processo gradual e relativamente lento, apenas calhou de The Last of Us ser a gota que faltava para transbordar esta piscina. Não estou tentando desqualificar os jogos que não tenham um roteiro de mais de 1000 páginas, ainda amo minha cópia de Towerfall, mas é um fato de que alguns jogos estão tendendo para uma experiência de gameplay mais cadenciado e menos “aperte quadrado sem parar!”.

Na minha opinião estamos aprendendo uma nova forma de produzir e consumir jogos eletrônicos, aprendendo o que mais chama atenção, como balancear uma boa jogabilidade e uma história bem cadenciada. É só pensar o que foi para o mundo dos video games o lançamento de Shadow of the Colossus, nós nunca tínhamos visto nada parecido com aquela jogabilidade que te deixava livre para derrubar o seu inimigo colossal de forma incrivelmente excitante e sem a necessidade de qualquer “quicktime event”. Na minha opinião The Last of Us fez exatamente a mesma coisa, só que desta vez a revolução veio com a história, mesmo que algumas pessoas digam que muito do aspecto de “jogo” foi deixado para trás para que a história sobressaísse.

A Naughty Dog testou e aperfeiçoou os moldes de The Last of Us por vários anos enquanto produzia a série Uncharted, tanto Uncharted 4 acabou sendo muito mais próximo ao The Last of Us do que dos seus antecessores da saga do Nathan Drake. Vale a pena lembrar que um ano antes do lançamento de The Last of Us, o jogo Journey foi lançado e também foi uma febre gigante, o que basicamente só preparou ainda mais o terreno para o fenômeno que estava por vir.

E toda essa febre de jogos dramáticos pode ser nitidamente vista principalmente nos jogos que foram anunciados na coletiva do Playstation na E3 deste ano. Dê uma olhada em alguns trailers e diga o que acha:

Tem um post especial de E3 com muitos mais trailers, acesse este link e entenda melhor o que eu disse sobre jogos mais focados no roteiro.

Espero que tenham gostado do texto. Eu sei que ficou longuinho, mas foi de coração. =D

Um beijo de césio na testa e tchau!

13879406_1255831474428653_9070407378118947080_n

Stardew Valley – Game Radioativo

Se você conhece a série Harvest Moon já sabe que várias pessoas são extremamente fãs deste estilo de jogo!  Agora imagina que um destes fãs gostava tanto de Harvest Moon que o jogo passou a ser monótono demais para ele e as continuações do jogo só deixavam ele mais para baixo, então ele resolveu desenvolver o próprio jogo e +/- 5 anos depois é lançado Stardew Valley! E que jogo bonito!

version1_1

Logo de cara o que mais me chamou atenção foi a qualidade da pixel art deste game, que jogo bonito de se jogar! Sem contar que a animação é uma mescla de simplicidade com  fluidez suprema. Não tenho do que reclamar em questões artísticas, tudo é animado, até a caixinha com “X” quicando nas caixas de diálogos é super fofinha!

51c830f287a60d1ba743524ac6e1c8dce768a1c7

“Mas o jogo é apenas sobre plantar?” Não! Tem um sistema muito gostosinho de exploração de cavernas, o sistema de socialização também é bem completo! Em resumo, é um jogo bem abrangente e competente em tudo que se propõe!

Aproveitem uma boa promoção e deem dinheiro para o desenvolvedor, o tio Eric Barone merece! Boas plantações para todos! 😉

13879406_1255831474428653_9070407378118947080_n

BattleBlock Theater – Game Radioativo

E aí a sua namorada te pede um novo jogo multiplayer para jogar e vocês resolvem dar uma chance para o jogo que mais traz brigas neste mundinho de meu deus! Leia agora o que achamos deste joguinho endiabrado.

Se você quiser A Aninha já até falou deste jogo aqui neste post com os jogos que compramos na Summer Sale da Steam.

bbtscreenshot8

Mecânica

Pensa em um jogo onde Você precisa chegar do ponto A ao ponto B tudo isso é claro em uma mecânica de plataforma onde o friendly fire está mais do que liberado! Basicamente este é o jogo cooperativo mais competitivo do mundo!

Basicamente cada jogador tem movimentos pular, usar duas armas, arremessar o amiguinho e peidar para explodir! Agora pensa que os personagens se atrapalham e

Gráficos

A Behemoth Studios two um estilo artístico bem característico para os seus games, inclusive este estúdio tem a habilidade ímpar de mesclar arte e humor, eu diria que em seus jogos um não existe sem o outro. É algo bem parecido com o que acontece com South Park, Os Simpsons e vários outros cartoons, imagine se Bob Esponja tivesse a direção de arte de Final Fantasy, seria no mínimo bizarro.

Eu sou um fã incondicional de jogos parecidos com desenhos, essa line art com contornos pretos bem marcos mexe com o meu coraçãozinho. Por um mundo com mais jogos assim! Outra coisa que merece atenção é a qualidade animação que é utilizada nos jogos da Behemoth, sério que sensação gostosa de fluidez que os personagens tem!

tumblr_n3ndy92x6e1qdq8eco1_400

Cena de Castle Crashers, outro jogo da Behemoth Studios

bbtscreenshot3

Conclusão

Definitivamente é um jogo excelente para jogar acompanhado localmente ou remotamente via internet. Se você é um lobo solitário não se acanhe, este jogo também é divertido no modo solo, apesar de ser no multiplayer onde ele brilha!

Gostam de jogos? O que tem jogado? E o que me indica para jogar?

13879406_1255831474428653_9070407378118947080_n

Pokémon GO!!!

 

NOSSA JORNADA POKÉMON COMEÇOU!

Não tem como falar de qualquer outra coisa além de Pokémon GO! O jogo mal foi lançado aqui na terra do futebol/pagode e as pessoas já estão malucas! Mas isso já era esperado, não tem como resistir ao carisma do ratinho amarelo mais famoso e fofo do mundo!

Já adianto que sim, eu e a Aninha estamos jogando este jogo alucinadamente! Inclusive eu ia falar de outro app da Nintendo, o Miitomo, maaaaaas POKÉMON GO É MELHOR! Vamos logo falar desta maravilha de 200Mb!

Um disclaimer, eu decidi não ler muito sobre o jogo antes do lançamento aqui no Brasil, porque eu queria ter uma experiência genuína de descobrimento, então não reclame caso eu não conheça alguma coisa específica ou esqueça de algo.

O jogo

Basicamente este é um jogo que se baseia em controle de território e captura de Pokémons. O jogo pega suas informações de GPS e coloca um avatar seu no mapa, conforme você anda você vai encontrando os Pokémons. Quando você encontra um Pokémon no mapa, você pode clicar no próprio monstrinho de bolso  para tentar capturá-lo. Aí começa um mini-game em realidade aumentada, caso você tenha habilitado a câmera do seu smartphone para funcionar com o jogo, onde você basicamente tem que arrastar o dedo na pokébola tentando acertar o Pokémon. Se você acertar você captura o Pokémon, chega de ter que batalhar com o Pokémon afim de tentar enfraquece-lo.

AR

Capturar Pokémons com a realidade aumentada ativada (esquerda) e desativada (direita)

Cada área tem uma rotatividade de Pokémons disponíveis o que te obriga a andar bastante caso queira completar a sua coleção, ou seja essa molecada vai ter que andar!

IMG_0291

Aninha dando um rolezinho tentando chamar mais Pokémons com o incenso ligado!

Itens

IMG_4581

Mas e quando as pokébolas acabam? Existem lugares chamados PokéStops que são os locais onde você consegue pokébolas, poções, ovos de Pokémons e outros itens em geral, ou seja, é muito importante passar também nas PokéStops. Existem também os PokéGyms, que são bases que estão em constante disputa entre as 3 facções, lá você pode colocar seus “bichinhos” para treinar e ficarem mais fortes. Vale ressaltar que você só pode usar os ginásios da suas facção.

Facções

Leaders

IMG_1107

TIME ARTICUNO É O MELHOR!

O jogo tem 3 facções que são baseadas nos 3 pássaros lendários, Moltres para a facção Valor, Articulo para a facção Mystic a melhor de todas! e Zapdos para a facção InstinctEscolha sua facção com cuidado, pois tenho quase certeza de que não é possível mudar depois!

Pokémon GO usa o mesmo esquema e bancos de dados do jogo jogo da Niantic, a empresa que fez o game, Ingress. Basicamente ambos são o mesmo jogo, claro que sem a parte de capturar Pokémon. Onde são os portais no Ingress são as PokéStops, os ginásios também seguem as localizações ao arredores dos portais. Os portais são locais de destaque na cidade como: arte urbana, igrejas, hospitais, escolas e etc. Principalmente aqui em Vitória/ES os pontos são quase todos igrejas, antes de começar a jogar Ingress eu não fazia ideia de que tem tantas igrejas à minha volta!

Você só pode interagir com um ginásio a partir do nível 5 e para reclamaram ginásio para a sua facção você precisa desafiar o líder daquele ginásio e o Pokémon que ele deixou lá, se prepare geralmente são uns Pokémons muito fortes que são deixados nos ginásios, principalmente se você tá noobando na vida que nem eu.

Gym

Gráficos

Eu achava que a arte do jogo era bem zoada, só olhar para o Pokémon TCG Online para ter uma ideia do que eu pensei que seria deste app, mas fiquei realmente impressionado com a qualidade artística do jogo. Senti falta de mais possibilidades de customizar o avatar, mas nada que estrague a experiência.

IMG_4579

Os Pokémons em realidade aumentada são bem bonitinhos! Os modelos 3D estão super bacanas e as animações condizem com o hábito de cada monstrinho, o que em alguns casos pode dificultar bastante na hora da captura.

Amigos

Chame seus amigos e saia para a sua jornada Pokémon! Vai render boas fotocas!

Bem essa foi a minha primeira impressão deste app que vai me fazer andar quilômetros toda semana! Espero que vocês gostem do app tanto quanto eu, um beijo de césio no coração e cuidado com os bulbassaltos por aí!

IMG_4580

Enquanto eu digitava este post apareceu um Pidgey na minha escrivaninha!

13879406_1255831474428653_9070407378118947080_n

Os últimos jogos que compramos

Nos últimos meses compramos vários jogos novos, principalmente com a Summer Sale da Steam. Achamos que era um boa ideia compartilhar com vocês nossa lista de jogos novos para saber os que vocês acham deles e quais querem que nós falemos mais detalhadamente no blog.

 

life is strange

Já falei em outra postagem que estava querendo jogar Life is Strange. Tivemos uma oportunidade e compramos o jogo para PS3. Ele é um daqueles jogos que em que cada escolha influencia o seu futuro. Estamos jogando e estamos gostando bastante. A pouco tempo o primeiro episódio foi liberado gratuitamente para todas as plataformas, é muito bom para quem está querendo conhecer o jogo.

 

ni no kuni

Ni No Kuni é um jogo produzido pela empresa japonesa Level-5 em e pelo Studio Ghibli,.Sim, o Studio Ghibli, responsável pelas animações que indiquei faz umas semanas. O jogo é lindo. Tem o estilo de RPG que não é um estilo de jogo que me agrada muito, mas o Jean tem gostado bastante desse jogo.

 

keep talking

Vi o gameplay desse jogo no canal do Jovem Nerd e a partir dai quis muito jogar. Comprei nos últimos meses, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade de jogar. Nesse jogo alguém precisa desarmar uma bomba, mas ela não consegue fazer isso sem a ajuda de outra pessoa responsável por ler o manual de intrusões que tem as respostas para os puzzels contidos na bomba.

 

Battleblock Theater

Já haviam nos indicado esse jogo, mas só agora compramos e ele tem nos divertido muito tanto no modo de jogar sozinho quanto no cooperativo. E passar pelas fazer recolhendo todos as joias já está ficando bem dasafiador.

 

This War os Mine

Esse é um dos jogos que pertencem a um dos estilos que o Jean mais gosta, administração e sobrevivência. Isso já é mostrado pelo fato de ele rapidamente ter feito uma resenha dele no blog, depois de passar horas jogando. Vocês podem ver a resenha dele aqui.

 

Stardew Valley

Sempre tento jogar jogos de fazenda no meu celular, mas nunca continuo. Conheci esse jogo quando foi lançado e vi que a ideia dele é sim ter uma fazenda, mas vai muito além disso com as pessoas para conhecer, os lugares para explorar e objetivos diversos. Tenho gostado muito de jogar Stardew Valley.

 

trine3

Os dois primeiros Trines fazem parte dos primeiros jogos que eu comprei. Gostei bastante deles e vi as promoções da Steam como uma ótima oportunidade de adquirir o terceiro que agora deixou de ser em 2D para ser em 3D e eu quero muito ver como ficou.

 

bleed

Esse é um dos jogos que o Jean abre quando tem um pouco de tempo livre. É um jogo de plataforma e tiro.

 

a bird history

Comprei esse jogo por curiosidade após ver o trailer. Ele conta a história de um garoto e um pássaro sem utilizar falas.

 

Gostam de jogos? O que tem jogado? E o que me indica para jogar?

13879406_1255831474428653_9070407378118947080_n

GTA V

GTA é um desses jogos que são um problema direto para a minha produtividade! Por motivos aleatórios apareceu por 24 horas aqui na republica onde eu moro um Xbox One, que por acaso tinha GTA V no HD, que por acaso atrasou o conteúdo do blog e os Contos de Agatha mini. Mas isso são águas passadas!

gtav-878-1280

O meu caso com esse game beira a patologia a ponto de há dois anos atrás na primeira vez que eu viajei para São Paulo eu acabei ficando na casa de um amigo fotógrafo que tinha no seu PS3 uma cópia deste maldito jogo. Resumindo, eu acabei atrasando em 24 horas o meu retorno para casa e eu fiquei basicamente apenas jogando este jogo!

Agora que eu dei para vocês o panorama geral do jogo, vamos para o que interessa. Para mim é particularmente chato indicar para vocês um jogo que o mundo inteiro já indicou, fez gameplay, zerou de 7 formas diferentes e pediu para os familiares mais velhinhos jogarem e filmou a reação deles para fazer viral no Youtube.

Mas o fato é que eu realmente acho que mesmo depois de todo esse tempo e todo já ter falado deste jogo, eu ainda acho relevante indicá-lo e tentar desenvolver uma conversa sobre ele. O primeiro ponto é a violência extrema, este jogo basicamente te incentiva a ser um idiota sociopata e brigão, mas aí é que vem a contradição da coisa, como tudo é tão exagerado acaba caindo para o lado da crítica.

gtav02272015_1

“Mas Jean, como assim!? O jogo te faz matar pessoas, atropelar civis e roubar coisas!?”

No jogo tudo é exagerado, não só a violência, mas o preconceito racial, a misoginia, a segregação social, a exploração do American Way of Life, a exposição de fraudes fiscais e todo o resto. É como se o jogo estivesse o tempo inteiro esfregando na sua cara tudo aquilo que o que você acha de mais escroto e superficial no mundo e ao mesmo tempo ainda estivesse aponto para você e dizendo: “É disso que você gosta, isso é o que você todos os dias fica fantasiando, dinheiro, carrões, sexo, casarões, tudo isso pode ser seu.”

E a partir daí o jogo se torna um guilty pleasure onde você sabe que não que não deveria gostar do que está acontecendo na tela, mas você gosta. Vale a pena lembrar que em pouquíssimos momentos no jogo é pedido para que você roube um carro, ou agrida um civil.

rsg_gtav_screenshot_030

Um outro ponto que chama muito a minha atenção é o quanto a narrativa da série evoluiu, e como para mim GTA tem se tornado um jogo muito mais sobre histórias do que um jogo sobre sair por aí matando pessoas e roubando carros. Os personagens são muito bem construídos e com dramas pessoais bem característicos. Não é incomum no roteiro aparecer temas como empoderamento feminino,  racismo, divisão social e outros.

Enfim, é um jogo que eu acho que todo mundo deveria pelo menos procurar saber mais, se possível até jogar.

Espero que você tenha gostado do texto, um beijo de césio na sua testa! E tchau!

Quer que falemos de algum jogo em específico? Fale conosco no nosso e-mail: abracoradioativo@gmail.com

This War of Mine – Game Radiativo

Já se imaginou um sobrevivente de uma guerra civil dentro de uma cidade sitiada pelo exército? Se não, aconchegue-se em uma cadeira e jogue This War of Mine!

this-war-of-mine-01-700x393

Conheci este jogo em um podcast, agora não me lembro se foi um Motherchip ou um Jogabilidade, e de cara já fiquei cheio de vontade para jogar. Na última Summer Sale da Steam este jogo estava em promoção e eu simplesmente não poderia perder a chance de jogar essa obra prima do mundo dos video jogos!

A primeira  coisa que eu eu tenho que ressaltar é a arte do jogo, que jogo bonito! O jogo tem um tratamento gráfico bem sóbrio, as cores são muito frias e pouco saturadas, contrates muito forte entre claro e escuro, muito uso da cor preto e sempre em contra luz. Tudo isso cria um clima bastante opressor, dá para sentir na pele o quanto o ambiente em que os personagens estão é desagradável.

war1

Agora para a mecânica do jogo, que é onde ele realmente brilha, tudo neste jogo é um tipo recurso finito, matérias, madeira, comida, ataduras, remédios, combustível, ervas, cigarro, café e até mesmo o tempo. Todas as ações são dadas através de cliques, construir utensílios, cozinhar, ataques, vasculhar pilhas e qualquer outra ação que seja necessário. Cada recurso serve para produção de alguma coisa diferente, as opções são desde itens para escambo, filtros para captar água, armadilhas para conseguir comida, produção de armas e etc.

O jogo tem dois turnos distintos, o turno da manhã é onde você faz as tarefas de casa, captar água, cozinhar, destilar álcool, enquanto isso no turno da noite é onde escolhemos quem irá sair para coletar, quem irá vigiar, quem irá dormir e onde irá dormir. É incrível como o jogo é imersivo, cada personagem tem sua própria história e habilidades. Cada ação que você faz tem impacto em cada pessoa da casa, roubar itens de alguém pode te deixar triste, ajudar os vizinhos te deixa mais feliz, matar alguém deixará todo mundo dentro de casa depressivo. As vezes matar os residentes de um lugar é a melhor maneira de conseguir recursos, mas isso pode acabar custando muito caro para o seu time.

Então caso você se veja no meio de uma cidade sitiada e com poucos recursos, tenha certeza de que jogou This War of Mine o suficiente para sobreviver até as coisas melhorarem!

Um beijo de césio no seu coração e tchau!

6 jogos multiplayer favoritos

09Uma coisa que gosto muito de fazer com os amigos jogar, seja online ou presencialmente, com tabuleiros ou telas. Hoje vou compartilhar com vocês os meu vídeo games favoritos para jogar com os amigos e se divertir. Perto de cada título de jogo vou colocar também a personagem que eu mais gosto de jogar em cada jogo.

speedrunners

Um dia um amigo nosso nos chamou para jogar um jogo multiplayer divertido, e era Speed Runners. Ele é um jogo em que você disputa uma corrida infinita com os outros personagens e os que vão ficando para trás vão morrendo e o ganhador é o ultimo sobrevivente dessa corrida maluca e frenética. O Jean já fez uma postagem sobre esse jogo, é só clicar aqui para conhece-lo um pouco mais.

 

league of legends

Comecei a jogar LOL (League of Legends) há uns 2 anos atrás convidada pelo Jean e um grupo de amigos. Ele é um jogo online de defesa de torres que já me rendeu muitas noites divertidas de jogo e conversas no Skype. Gosto muito de LOL, principalmente dos modos de jogo mais rápidos. Uma coisa que também gosto é a variedade de personagens que você pode escolher para jogar e cada personagem tem sua história. Para saber melhor como funciona o jogo  é só ver o video ai em baixo.

 

towerfall

Joguei Tower Fall Ascension pela primeira vez na casa de um amigo. Gostamos muito e um tempo depois dei o de presente para o Jean. Ele é com certeza um dos meus jogos favoritos pra jogar com os amigos tanto forma competitiva quanto cooperativa. Se ainda não viu o post do Jean sobre esse jogo clica aqui para ler um pouco mais sobre Tower Fall.

 

dont starve together

O jogo Don’t Starve foi um dos primeiros video games que comprei, mas ele ficou um bom tempo parado na minha conta da Steam até surgir o beta Don’t Starve Together. Assim como o primeiro o Together é um jogo de sobrevivência em que você é colocado em um mundo e tem que explora-lo para conseguir itens que ajudem na sua sobrevivência. Simples, até surgirem criaturas estranhas e perigosas e noite chegar. Don’t Starve Together é um jogo muito legal e pra quem acha que é mais fácil garantir a sobrevivência de um grupo do que de uma pessoa só, esse jogo mostra que não é bem assim.  Gosto muito da arte desse jogo, me lembra muito as coisas do Tim Burton.

 

heartstone

Sempre gostei de jogos de carta,  na época que conheci Heartstone estava conhecendo todo um mundo novo de jogos de carta, com  estilos que ainda não tinha visto antes como montar seu próprio baralho para competir contra o de outra pessoa. Gosto bastante desse jogo até por ser acessível e possibilitar que você jogue com os amigos sem precisar estar no mesmo local que eles.

 

persona 4 arena ultimax

Alguns meses atrás adiquirimos Persona 4 Arena Ultimax para PS3. Um fato sobre mim é que gosto bastante de jogos de luta, principalmente quando posso jogar com personagens fofos ( gosto de tudo que é fofo), mas não só pela aparência, sempre gostei de personagens mais fofos e com bastante atitude. Dentro dos jogos de luta que eu jogo esse é o que eu mais jogo e mais tive facilidade de jogar.

Já jogaram algum desses jogos? Querem um post especifico só para um desses jogos? Tem algum para me indicar? Deixem ai nos comentários.