Don’t Starve – Game Radioativo

Se tem um tipo de jogo que simplesmente consome o meu tempo são os games survivors. Agora imagina um jogo survivor que parece ter sido dirigido pelo Tim Burton,  pois é este consumidor de horas se chama Don’t Starve.

Gameplay

Sinceramente eu não conheço muito do lore do mundo de Don’t Starve, até porque para conhecer mais da história é necessário sobreviver e prosperar, algo que com certeza eu não consegui fazer ainda.

Sinceramente eu adoro esta forma de construir uma narrativa, você vai conhecendo mais sobre o mundo a partir do quanto você vai explorando do mundo. Aos poucos você vai conhecendo mais sobre as regras do mundo.

A ideia do jogo é sobreviver a maior quantidade de tempo possível e chegar no objetivo, que eu não sei bem o que é, já que eu sempre morro com menos de 80 dias. Este é um dos jogos com as formas mais criativas de morrer que eu conheço, seja por falta de comida, por falta sanidade, por algum fator climático, ou por inimigos. Conforme os dias vão passando vai ficando mais difícil se manter vivo, os suprimentos são escassos e a chance de um desastre simplesmente acabar com todo o seu progresso só aumenta.

maxresdefault

Algum tempo depois foi lançado o Don’t Starve Together, agora você pode se juntar com os amiguinhos para morrer em grupo! Com dias mais curtos e um mundo um pouco mais simplificado e maior, muita coisa ficou mais simples como conseguir comida e recursos, porém estas coisas acabam mais rápido também. Mais bocas para alimentar, porrém mais mãos para trabalhar, mais chances de sobreviver, ou mais pessoas para te levar à morte?

Summer_RoG_poster.png

É claro que a cada DLC lançada, só aumentam as possibilidades criativas de morrer!.

Visual

Traços estilo sketch! Isso é lindo! É tudo muito estilizado e bem marcado, a arte tem uma mescla de fofura e monstruosidade. Adoro essa brincadeira com contraste de estilo.

326828500

Os personagens também são muito icônicos, cada um tem suas próprias características físicas e, é claro, gameplay diferenciado. Tudo no jogo parecer ter sido desenhado com caneta nankin, o que na minha opinião dá um estilo muito lindo ao jogo. As animações são mais simplificadas, mas de forma alguma senti que fossem simplórias.

Trilha Sonora

Não tenho nem o que comentar da trilha sonora, só de começar a tocar a música de abertura automaticamente o jogo começar a rodar no meu computador, tipo mágica.

os sons também são bem icônicos, cada pequeno som que toca quando você toma um dano, causa dano ou coleta algo, é único e inconfundível.

Conclusão

Esse jogo é uma obra de arte, do tipo que só aparece alguns a cada alguns anos. Compre logo este jogo e venha perder sua vida com a gente! Mas com o Don’t Starve Together, que é a versão multiplayer super daora!

Um beijo de césio no seu coraçãozinho e tchau!

Os últimos jogos que compramos

Nos últimos meses compramos vários jogos novos, principalmente com a Summer Sale da Steam. Achamos que era um boa ideia compartilhar com vocês nossa lista de jogos novos para saber os que vocês acham deles e quais querem que nós falemos mais detalhadamente no blog.

 

life is strange

Já falei em outra postagem que estava querendo jogar Life is Strange. Tivemos uma oportunidade e compramos o jogo para PS3. Ele é um daqueles jogos que em que cada escolha influencia o seu futuro. Estamos jogando e estamos gostando bastante. A pouco tempo o primeiro episódio foi liberado gratuitamente para todas as plataformas, é muito bom para quem está querendo conhecer o jogo.

 

ni no kuni

Ni No Kuni é um jogo produzido pela empresa japonesa Level-5 em e pelo Studio Ghibli,.Sim, o Studio Ghibli, responsável pelas animações que indiquei faz umas semanas. O jogo é lindo. Tem o estilo de RPG que não é um estilo de jogo que me agrada muito, mas o Jean tem gostado bastante desse jogo.

 

keep talking

Vi o gameplay desse jogo no canal do Jovem Nerd e a partir dai quis muito jogar. Comprei nos últimos meses, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade de jogar. Nesse jogo alguém precisa desarmar uma bomba, mas ela não consegue fazer isso sem a ajuda de outra pessoa responsável por ler o manual de intrusões que tem as respostas para os puzzels contidos na bomba.

 

Battleblock Theater

Já haviam nos indicado esse jogo, mas só agora compramos e ele tem nos divertido muito tanto no modo de jogar sozinho quanto no cooperativo. E passar pelas fazer recolhendo todos as joias já está ficando bem dasafiador.

 

This War os Mine

Esse é um dos jogos que pertencem a um dos estilos que o Jean mais gosta, administração e sobrevivência. Isso já é mostrado pelo fato de ele rapidamente ter feito uma resenha dele no blog, depois de passar horas jogando. Vocês podem ver a resenha dele aqui.

 

Stardew Valley

Sempre tento jogar jogos de fazenda no meu celular, mas nunca continuo. Conheci esse jogo quando foi lançado e vi que a ideia dele é sim ter uma fazenda, mas vai muito além disso com as pessoas para conhecer, os lugares para explorar e objetivos diversos. Tenho gostado muito de jogar Stardew Valley.

 

trine3

Os dois primeiros Trines fazem parte dos primeiros jogos que eu comprei. Gostei bastante deles e vi as promoções da Steam como uma ótima oportunidade de adquirir o terceiro que agora deixou de ser em 2D para ser em 3D e eu quero muito ver como ficou.

 

bleed

Esse é um dos jogos que o Jean abre quando tem um pouco de tempo livre. É um jogo de plataforma e tiro.

 

a bird history

Comprei esse jogo por curiosidade após ver o trailer. Ele conta a história de um garoto e um pássaro sem utilizar falas.

 

Gostam de jogos? O que tem jogado? E o que me indica para jogar?

13879406_1255831474428653_9070407378118947080_n

GTA V

GTA é um desses jogos que são um problema direto para a minha produtividade! Por motivos aleatórios apareceu por 24 horas aqui na republica onde eu moro um Xbox One, que por acaso tinha GTA V no HD, que por acaso atrasou o conteúdo do blog e os Contos de Agatha mini. Mas isso são águas passadas!

gtav-878-1280

O meu caso com esse game beira a patologia a ponto de há dois anos atrás na primeira vez que eu viajei para São Paulo eu acabei ficando na casa de um amigo fotógrafo que tinha no seu PS3 uma cópia deste maldito jogo. Resumindo, eu acabei atrasando em 24 horas o meu retorno para casa e eu fiquei basicamente apenas jogando este jogo!

Agora que eu dei para vocês o panorama geral do jogo, vamos para o que interessa. Para mim é particularmente chato indicar para vocês um jogo que o mundo inteiro já indicou, fez gameplay, zerou de 7 formas diferentes e pediu para os familiares mais velhinhos jogarem e filmou a reação deles para fazer viral no Youtube.

Mas o fato é que eu realmente acho que mesmo depois de todo esse tempo e todo já ter falado deste jogo, eu ainda acho relevante indicá-lo e tentar desenvolver uma conversa sobre ele. O primeiro ponto é a violência extrema, este jogo basicamente te incentiva a ser um idiota sociopata e brigão, mas aí é que vem a contradição da coisa, como tudo é tão exagerado acaba caindo para o lado da crítica.

gtav02272015_1

“Mas Jean, como assim!? O jogo te faz matar pessoas, atropelar civis e roubar coisas!?”

No jogo tudo é exagerado, não só a violência, mas o preconceito racial, a misoginia, a segregação social, a exploração do American Way of Life, a exposição de fraudes fiscais e todo o resto. É como se o jogo estivesse o tempo inteiro esfregando na sua cara tudo aquilo que o que você acha de mais escroto e superficial no mundo e ao mesmo tempo ainda estivesse aponto para você e dizendo: “É disso que você gosta, isso é o que você todos os dias fica fantasiando, dinheiro, carrões, sexo, casarões, tudo isso pode ser seu.”

E a partir daí o jogo se torna um guilty pleasure onde você sabe que não que não deveria gostar do que está acontecendo na tela, mas você gosta. Vale a pena lembrar que em pouquíssimos momentos no jogo é pedido para que você roube um carro, ou agrida um civil.

rsg_gtav_screenshot_030

Um outro ponto que chama muito a minha atenção é o quanto a narrativa da série evoluiu, e como para mim GTA tem se tornado um jogo muito mais sobre histórias do que um jogo sobre sair por aí matando pessoas e roubando carros. Os personagens são muito bem construídos e com dramas pessoais bem característicos. Não é incomum no roteiro aparecer temas como empoderamento feminino,  racismo, divisão social e outros.

Enfim, é um jogo que eu acho que todo mundo deveria pelo menos procurar saber mais, se possível até jogar.

Espero que você tenha gostado do texto, um beijo de césio na sua testa! E tchau!

Quer que falemos de algum jogo em específico? Fale conosco no nosso e-mail: abracoradioativo@gmail.com

6 jogos multiplayer favoritos

09Uma coisa que gosto muito de fazer com os amigos jogar, seja online ou presencialmente, com tabuleiros ou telas. Hoje vou compartilhar com vocês os meu vídeo games favoritos para jogar com os amigos e se divertir. Perto de cada título de jogo vou colocar também a personagem que eu mais gosto de jogar em cada jogo.

speedrunners

Um dia um amigo nosso nos chamou para jogar um jogo multiplayer divertido, e era Speed Runners. Ele é um jogo em que você disputa uma corrida infinita com os outros personagens e os que vão ficando para trás vão morrendo e o ganhador é o ultimo sobrevivente dessa corrida maluca e frenética. O Jean já fez uma postagem sobre esse jogo, é só clicar aqui para conhece-lo um pouco mais.

 

league of legends

Comecei a jogar LOL (League of Legends) há uns 2 anos atrás convidada pelo Jean e um grupo de amigos. Ele é um jogo online de defesa de torres que já me rendeu muitas noites divertidas de jogo e conversas no Skype. Gosto muito de LOL, principalmente dos modos de jogo mais rápidos. Uma coisa que também gosto é a variedade de personagens que você pode escolher para jogar e cada personagem tem sua história. Para saber melhor como funciona o jogo  é só ver o video ai em baixo.

 

towerfall

Joguei Tower Fall Ascension pela primeira vez na casa de um amigo. Gostamos muito e um tempo depois dei o de presente para o Jean. Ele é com certeza um dos meus jogos favoritos pra jogar com os amigos tanto forma competitiva quanto cooperativa. Se ainda não viu o post do Jean sobre esse jogo clica aqui para ler um pouco mais sobre Tower Fall.

 

dont starve together

O jogo Don’t Starve foi um dos primeiros video games que comprei, mas ele ficou um bom tempo parado na minha conta da Steam até surgir o beta Don’t Starve Together. Assim como o primeiro o Together é um jogo de sobrevivência em que você é colocado em um mundo e tem que explora-lo para conseguir itens que ajudem na sua sobrevivência. Simples, até surgirem criaturas estranhas e perigosas e noite chegar. Don’t Starve Together é um jogo muito legal e pra quem acha que é mais fácil garantir a sobrevivência de um grupo do que de uma pessoa só, esse jogo mostra que não é bem assim.  Gosto muito da arte desse jogo, me lembra muito as coisas do Tim Burton.

 

heartstone

Sempre gostei de jogos de carta,  na época que conheci Heartstone estava conhecendo todo um mundo novo de jogos de carta, com  estilos que ainda não tinha visto antes como montar seu próprio baralho para competir contra o de outra pessoa. Gosto bastante desse jogo até por ser acessível e possibilitar que você jogue com os amigos sem precisar estar no mesmo local que eles.

 

persona 4 arena ultimax

Alguns meses atrás adiquirimos Persona 4 Arena Ultimax para PS3. Um fato sobre mim é que gosto bastante de jogos de luta, principalmente quando posso jogar com personagens fofos ( gosto de tudo que é fofo), mas não só pela aparência, sempre gostei de personagens mais fofos e com bastante atitude. Dentro dos jogos de luta que eu jogo esse é o que eu mais jogo e mais tive facilidade de jogar.

Já jogaram algum desses jogos? Querem um post especifico só para um desses jogos? Tem algum para me indicar? Deixem ai nos comentários.

Alguns jogos que quero jogar

Desde que entrei para o mundo dos jogos, sejam de tabuleiro ou vídeo game, conheci muitos jogos legais. Cada dia que passa encontro novos jogos e fico morrendo de vontade de jogar. No post de hoje quero compartilhar com vocês os jogos de vídeo-game que mais quero adquirir nos últimos meses.

Harry Potterharrypotter5-7

Desde que conheci os jogos LEGO quero muito jogar a série Harry Potter do Lego. Já joguei a demo deles e isso só aumentou minha vontade. Eu tenho jogado com o Jean o LEGO Hobbit e LEGO Senhor dos Aneis e os jogos da Lego são muito divertidos e otimos para jogar sozinho ou com os amigos. Vou colocar aqui o primeiro vídeo da série que a Malena fez jogando o primeiro Lego Harry Potter

 

 

life is strange

Buscando por jogos novos na Playstation Store encontramos o jogo Life is Strange e baixamos o demo do jogo. Achamos o jogo muito interessante, até mesmo pelo fato da personagem poder voltar no tempo e cada escolha sua durante o jogo tem influência na história. Vejam ai um dos trailers e podem ficar esperando uma resenha futura sobre Life is Strange aqui no blog, pois acabamos de comprar o jogo.

 

 

until dawn

Conhecemos o jogo Until Dawn vendo um gameplay do Jovem Nerd e eu gostei bastante. Não gosto muito de coisas de terror, mas achei interessante esse jogo. Ele parece um filme, você assiste bastante parte da história tendo chance de fazer escolhas que vão determinar o futuro dos personagens. Quero muito juntar com amigos e jogar. Acho muito legal revesar o controle com os amigos nesse tipo de jogo e cada um controlar um personagem e suas escolhas.

 

 

keep talking

Esse jogo é no minimo divertido e desafiador. Uma pessoa tem que tentar desarmar uma bomba e para isso ela conta com a ajuda de um amigo que tem as instruções do que fazer em cada puzzle que está na bomba, e isso tudo antes que o tempo acabe.

Já jogaram algum desses jogos? O que acharam? Que jogos estão jogando os estão com vontade de jogar?

 

 

Hohokum – Game Radioativo

É sempre a mesma coisa, quando uma nova geração de video games está para ser lançada todos os principais estúdios de jogos começam a trabalhar a todo vapor para trazer o maior número de novidades para essas novas máquinas de entretenimento. E há dois anos atrás não foi foi diferente.

No meio de todos os jogos de tiro em primeira pessoa e os já habituais jogos de esportes, para o Playstation 4 foi anunciado Hohokum. Um jogo que prometia uma experiência sensorial e gráfica, uma premissa completamente diferente dos seus concorrentes, essa diferença entre os outros títulos também foi responsável por seu ofuscamento. Já que é difícil competir contra a nova mecânica do último FIFA, que ninguém lembra mais, ou o Call of Duty da época, que hoje em dia ninguém sabe qual foi. Para mim, a tão diferente forma de guiar os jogadores por vários mundos simplesmente por meio de cenários bizarramente intuitivos e belos faz de Hohokum um jogo que será lembrado por mais alguns anos.

hohokum-screen-6-us-10jun14

Em Hohokum, você controla uma espécie de cobra voadora multicolorida de um olho só, nenhuma descrição pode ser melhor para este jogo se não incrivelmente bizarro e belo.  você deve viajar por vários mundos, cada um com suas próprias regras, habitantes e interações diferentes. As interações são parte crucial do gameplay, já que é através delas que os objetivos são insinuados  à você. Dá para notar que houve um trabalho hercúleo para tentar dosar quanto tempo o jogador vai ficar explorando o mundo em que ele está até encontrar alguma interação com o cenário ou os personagens.

Este é provavelmente o jogo de PS4 mais inclusivo para jogadores novatos e pessoas que nunca jogaram nada, um jogo em que simplesmente não há como morrer e os controles são extremamente simples, o foco é completamente na exploração. Já notei que muitas pessoas não jogam video-games porque tem medo de não saber o que fazer ou de não se adaptarem às complexas combinações de botões que devem ser apertados simultaneamente para faz o personagem se mover, no caso de Hohokum é completamente o inverso, já que seus controles são extremamente simples e o que você deve fazer em cada mundo é te passado através da interação de personagens e elementos em cena.

hohokum-screen-4-us-10jun14

Este game é o fruto da união entre Richard Hogg, um ilustrador britânico, e o estúdio de games Honeyslug, especializado em jogos experimentais com progressão intuitiva. Hogg produziu todos os personagens e itens de cenário, se você considerar  a quantidade de elementos em cada tela de jogo se dará conta do quão insano foi esse trabalho. Inclusive segundo o próprio ilustrador, quando alguém pergunta porque a arte do jogo é assim a única resposta é: “esse é o meu estio de arte”.

As cores vibrantes e os cenários cheios de personagens super carismáticos, são a resposta para a sensação de felicidade e curiosidade que quase todo mundo sente ao jogar este jogo. Sem contar que sempre um pequeno quê de estranheza na arte, alguns seres de um olho só, ou animais feitos de formas engraçadas e que nascem do chão. As silhuetas dos personagens são sempre simples e o que os torna marcantes são os adereços e a palheta de cores.

Um ponto mega importante para este game é a trilha sonora e os sons dos objetos, eles são parte imprescindível na percepção do mundo, principalmente levando em consideração que é neste percepção de mundo que o jogador vai entender o que ele deve fazer para seguir em frente. Os sons e a música se complementam de um forma tão harmônica que várias vezes eu me peguei pensando: “se eu não tivesse quebrado este vaso agora com certeza a música seria bem mais pobre”. A necessidade de uma trilha que case com o jogo nunca foi tão evidenciada para mim.

hohokum-screen-5-us-10jun14

Bom esta foram as minhas impressões sobre Hohokum, um jogo diferente de todos os outros jogos que eu já joguei. Ele está disponível para PS3, PS4 e PS Vita. Se você tem algum destes consoles e gosta de experiências diferentes no mundo dos video-games este é um jogo essencial para você, corra e garanta a sua cópia!

Se você já jogou, conte-nos nos comentários o que achou! Siga-nos do Twitter e Instagram @BlogRadioativo e curta nossa fan-page facebook.com/AbracoRadioativo/. Um beijo de césio no coração e até mais!

Awesomenauts – Game Radioativo

Os MOBAs, caso você não saiba o que isso significa procure por jogos com League of Legends e Dota 2, dominaram o mercado de joguinhos online de uma maneira avassaladora. E como todo produto que faz sucesso uma grande  quantidade de empresas como a fazer produtos similares, o mercado se satura daquele produto e apenas alguns sobrevivem para contar história e Awesomenauts definitivamente é um desses jogos que sobreviveram no mar dos MOBAs que já foram lançados desde o sucesso estrondoso deste gênero!

store7

Nem sempre é preciso reinventar a roda para ser um destaque, aprimorar a roda e dar outras funcionalidades para ela também é algo super válido! A galera da Romino soube muito bem pegar o estilo competitivo dos MOBAs e colocar para funcionar como um jogo de combate 2D. E como isso aumentou a dinâmica do gameplay em relação aos outros jogos similares!

No aspecto artístico não tenho nada a reclamar, o jogo é lindo! Uma arte 2D estilo cartum extremamente detalhada, sem contar que a seleção de cores é de extremo bom gosto. Em nenhum momento me lembro de perder o meu personagem no meio do cenário ou dos inimigos, já os efeitos de luzes são um show a parte! A animação dos personagens é bem fluida e condizente com o gameplay.

store4

Mas para mim onde o jogo brilha é na trilha sonora, cada campo de batalha tem um tema, mas os personagens também tem seu próprio tema baseado na personalidade que ele tem. O tema da fase toca durante toda a partida, mas quando você faz uma sequência de 3 abates de inimigos sem morrer, o tema do seu personagem sobe de uma maneira que não tem como você não se animar! Sem contar que as frases de cada personagem são sempre super engraçadas!

O sistema de matchmaking é bem organizado e efetivo, geralmente jogo com pessoas no mesmo nível que eu, e dificilmente fico muito tempo na fila esperando para achar uma partida. Algo que ajuda bastante a diminuir o tempo de espera é a capacidade de poder entrar no meio de uma partida, já que quando algum jogador se ausenta por algum motivo é automaticamente reposto por um bot. Ah! Enquanto você espera o  jogo carregar é mostrado algumas fanarts e como isso é divertido!

Bioshock Infinite – Game Radioativo

Um personagem com passado duvidoso, uma cidade nos ares cheia de maravilhas tecoológicas, um mistério e uma “donzela ingênua em perigo”. Aposto que você já viu essa estrutura de narrativa em vários lugares, não é nenhuma fórmula inovadora, ou um novo paradigma que ninguém nunca tivesse feito antes. O que a gente as vezes se esquece é que não é preciso ser inovador todo dia, as vezes tudo que você precisa é pegar uma velha fórmula e trabalhar ela de um jeito que a deixe com uma cara nova. E foi exatamente o que o tio Ken Levine fez com Bioshock Infinite!

LATEST-WALLPAPER_wide_HeroArt

Para começar a parte artística do jogo é impecável, os gráficos são lindos, a escolha da paleta de cores foi feita a dedo. Dá para notar a diferença de clima em cada área do mapa, dependendo da luz e as cores em cena você já sabe o que está por vir, as cores em cena fazem parte da narrativa e dão a sensação certa para cada área do jogo. No início, por exemplo, a cidade está em seu auge e cheia de vida, ouso de cores quentes, principalmente o vermelho com dourado, e o azul do céu são absurdamente bonitos, logo depois quando começa a guerra as cores mudam para tons mais frios e esverdeados. Claro que esta não é a regra absoluta já que em alguns edifícios a cores são totalmente, mas isso é claro sempre seguindo a função daquele ambiente.

Os efeitos de luz também são um grande ponto para este jogo, lens flagre são muito utilizados e como isso contribuiu para a sensação de veracidade da história e melhora da ambientação cromática. Seja luz de cenário, o brilho da arma de um soldado, ou a luz de uma torre automática, cada ponto de luz é colocado estrategicamente para guiar a atenção do jogador para onde ele deve ir naquele momento.

MONUMENTCRUMBLE_ONLINE_wideuse.jpg

Os personagens também são outro ponto alto do jogo, de um lado temos o personagem que você controla, o amargurado Booker DeWitt, com um passado obscuro, muito pouco é revelado sobre ele ou o que ele fazia, a personalidade dele é revelada aos poucos através de diálogos e interações com o cenário e personagens. Você acompanha toda a trajetória dele em Columbia, cidade onde se passa o jogo, desde a chegada até o fim do jogo, em contra partida nós também temos a Elizabeth. Uma menina meiga e curiosa, com poderes misteriosos e um passado que você vai conhecendo antes mesmo de encontra-la. Isso faz dos nossos protagonistas uma dupla imbatível em quesitos de interesse na narrativa, assim como você, ambos não conhecem a cidade, o que gera em você um sentimento de empatia muito grande. As personalidades deles são conflitantes, enquanto ela é super animada com tudo o que a cerca, ele simplesmente está lá para fazer o trabalho dele. enquanto ela fica super assustada com os inimigos, ele simplesmente segue seus instintos e os mata sem nenhuma dó. Pessoalmente eu adoro essa dualidade nos pontos de vistas nos personagens, ao mesmo tempo você tem duas impressões de um mesmo acontecimento, o que para mim aumenta significativamente o quão interessante é a narrativa.

Uma coisa que me chamou muito a atenção é que no desenvolvimento da Elizabeth haviam mulheres em todas as etapas, e como isso faz diferença na hora de construir um personagem feminino crível em uma narrativa!

Aí vem a pergunta “Jean, vale a pena gastar meu suado dinheirinho neste jogo de 2013?” e a resposta não poderia ser mais clara COM CERTEZA!Sério, jogue! Não tem desculpa, tem pra PC, MAC, PS3 e Xbox360, digo mais, se você não tiver nenhuma destas plataformas, vale a pena comprar e jogar na casa de um amigo. Faça que nem eu e a Aninha, junte uns jogos antigos vá em uma loja que compre jogos usados e troque por ele!

Se você já jogou Bioshock Infinite diga o que achou aqui na nossa sessão de comentários. Compartilhe este post se você gostou e curta a nossa fanpage no facebook! Um beijo no coração de vocês, tchau!

Rayman Legends – Game Radioativo

Imagina que você tem uma empresa de joguinhos eletrônicos e que na década de 90 a sua empresa praticamente tinha um mascote, ele até que era carismático, mas com o passar dos anos acabou perdendo a essência. Em uma tentativa de trazer o jogo de volta o tiro sai pela culatra e através de um golpe de estado este personagem acaba perdendo o reinado do próprio para um bando de coelhos malucos, mas aí alguém tem a ideia de trazer este personagem de volta.

Mas desta vez você resolve fazer as coisas direitas, vamos trazer este personagem de volta para apresentar a nova engine para games 2D que deixará todo mundo babando para colocar as mãos neste novo brinquedinho. Mas basta fazer um jogo bonito? Claro que não! A jogabilidade tem que ser impecável, o level design deve mostrar o quão dinâmico e divertido um jogo de plataforma 2D pode ser, a trilha tem que ser a mais divertida possível e os personagens devem ser absurdamente carismáticos! E assim Rayman volta às estantes dos jogadores em grande estilo e vendendo HOR-RO-RES! Passado algum tempo a empresa resolve fazer uma continuação para aquele primeiro jogo, mas desta vez o jogo deve ser ainda mais bonito, mais dinâmico e com a personagem barbara mais legal do mundo dos games! Bárbara, a barbara, é a melhor personagem dos games 2D!

Captura de Tela 2016-05-17 às 10.28.37.png

E assim nasce Rayman Legends!

Sério, que jogo bonito! Tudo tem textura, todos os cenários tem iluminação milimetricamente posicionada, os efeitos de brilho são lindos e a movimentação dos personagens é o mais fluida possível! Inclusive eu tenho que abrir um parênteses para falar da animação dos personagens, como é incrível ver o que a equipe de arte do jogo conseguiu fazer com uma técnica de animação “tão simples”, basicamente os personagens tem as partes do corpo recortadas que são animadas separadamente e depois colocadas junto ao corpo. Sinceramente eu não faço ideia de como fizeram para deixar tão fluidas as animações dos personagens. Como diria um professor meu: “O tipo de obra que dá vontade de lamber, é tão bonito que só pode ser gostoso!”.

Só de me falarem que um jogo é cooperativo local para 4 jogadores eu já fico todo animado para jogar! Principalmente se este coop não for tão cooperativo quanto se espera!

raymanlegends_screenshot_gotcha_gc_160456

Outro aspecto muito forte deste game são as músicas, principalmente as fases musicais, que são as fases que finalizam cada mundo. Em um geral a sonoplastia deste jogo é simplesmente incrível, não há do que reclamar! Cada detalhe está presente, desde o som dos passos que muda de acordo com o tipo de chão que você está pisando, até os sons característicos de cada raça ou personagem jogável.

Esta é a fase preferida da Aninha!

Uma coisa que eu tenho que dizer é o quanto este jogo te incentiva a ser um jogador melhor, tem muito conteúdo para ser destravado, skins para mais de metro, fases do jogo anterior, colecionáveis e por ai vai! O que na minha opinião só torna a experiência de jogar ainda mais proveitosa e rica! Mas senti falta da skin do Snoop Dogg… 😀

Se você ainda não jogou não sei o que está esperando para jogar, se você já jogou nos conte nos comentários o que achou!

Jogo disponível para PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One, PC, Wii U, torradeira e etc.

Overwatch – Game Radioativo

Desde que o jogo foi anunciado todo mundo ficou mega curioso, um jogo da Blizzard com visual da Pixar!? Como será o jogo? Vai ser free-to-play? Com o tempo mais informações foram sendo divulgadas e finalmente foi lançado um trailer do jogo e que trailer SEN-SA-CIO-NAL!

E cada vez mais o jogo foi ficando mais e mais controverso, foi anunciado que o jogo será pago e terá o valor cheio, ou seja por volta dos R$200,00, o que é uma prática bastante incomum nos jogos multiplayer atuais. Em compensação o jogo está muito bem desenvolvido, o gameplay é viciante e super animado, o que para mim foi uma grata surpresa, já que eu sou uma viúva da época pré-hacks de S4 League. As partidas são bastante frenéticas, cada personagem tem suas peculiaridades o que torna cada partida bem variada, cada personagem tem mecânicas completamente diferentes.

junkrat-screenshot-001

Outra coisa que eu acho que deve ser mencionada é que os personagens são extremamente carismáticos! Cada personalidade é única e isso se reflete nas frases de cada personagem, frases como “Pede para nerfar, noob!” e interações entre os próprios personagens roubam a cena. Sem contar que novamente a Blizzard fez um trabalho de dublagem primoroso! As vozes estão incríveis, a atuação está excelente e a localização não deixa nada a desejar.

O jogo está na fase de BETA aberto até hoje, e já está muito bem encaminhado, inclusive com servidores localizados e dedicados aqui no Brasil. O único problema que eu notei foi que os personagens demoram um pouco para carregar no início da sua primeira partida, tirando isso não notei nenhum outro problema.

Agora nos resta esperar para saber o que será deste game quando ele for efetivamente lançado, eu acho que eventualmente ele possa ficar free-to-play ou pelo menos entre nas famosas promoções da tia Blizz. Vale a pena comentar que o jogo está disponível para compra para PC, XBOX One e PS4.

tracer-wallpaper-standard

Já jogou?